Pular para o conteúdo principal

Bom, não custa tentar...

Recebi nestes dias um email com o seguinte conteúdo:

“Vamos ver se o dinheiro vem, Não custa tentar. Este ano vamos experimentar quatro datas incomuns ...., 1/1/11, 1/11/11, 11/1/11, 11/11/11 e Tem mais!!! Pegue os últimos 2 dígitos do ano em que você nasceu mais a idade que você vai ter este ano e a sua soma será igual a 111 para todos! Por exemplo: o Johnatan nasceu em 1981 è  81 + 30 = 111 ALGUEM EXPLICA O QUE É ISSO ????
É o Ano do dinheiro!!! Este ano outubro terá 5 domingos, 5 segunda feira e 5 sábados. Isto acontece uma vez a cada 823 anos.
Estes anos são conhecidos como  'moneybags'. Passe para 8 boas pessoas e o dinheiro aparece  em 4 dias, baseado no feng-shui chinês. Quem parar não recebe; é um mistério... Bom, não custa tentar...”


A numerologia pode ser interessante, mas isso não significa nada, inclusive cristão não podem acreditar nisso, nem em horóscopo, cartomante, benzedeira, a base do cristão é a Palavra de Deus, ou seja, a Bíblia, aliás, a qual todos deveríamos conhecer e estudar para sermos cristãos segundo a vontade de Deus.
Jesus disse: "Errais porque não conheceis a Escritura nem o poder de Deus" (Mateus 22.29) e ainda o apóstolo Paulo afirma que" toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2 Timóteo 3.16-17).
Em Deuteronômio 18.9-14 diz assim: "Quando entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhadornem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor, teu Deus, os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o teu Deus. Porque estas nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores, e os adivinhadores, porém a ti o Senhor, teu Deus, não permitiu tal coisa".
A nação de Israel iria possuir a terra de Canaã, pois Deus havia decretado que pelos pecados daqueles povos eles iriam perder tudo o que tinham, e o povo de Deus iria então assumir e expulsar aqueles moradores de lá, pois "ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e o que nelas habitam (Salmos 24.1). Foi decretado que "não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel…” - Números 23:23. Faço-me valer das palavras do Rev. Edemar V. da Silva:
O Senhor veio a Balaão e pôs as seguintes palavras na sua boca: “Como posso amaldiçoar a quem Deus não amaldiçoou? Como posso denunciar a quem o Senhor não denunciou?” ( Nm 23:8 ). Balaque ficou indignado e disse: “Que me fizeste? Chamei-te para amaldiçoar os meus inimigos, mas eis que somente os abençoaste.” ( Nm 23:11).
Balaque não desistiu, levou Balaão a um outro ponto de observação, edificou outros sete altares, e repetiu o sacrifício de ofertas… Balaão novamente se retirou para um lugar à parte para ver o que o Senhor lhe diria… E Deus colocou novamente palavras de bênçãos, e não de maldição, na boca de Balaão, nos seguintes termos:- “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? ou tendo falado, não o cumprirá? Eis que para abençoar recebi ordem; ele abençoou, não o posso revogar… Pois contra Jacó não vale encantamento, nem advinhação …” (Nm 23:19-20, 23a).
Estas palavras do Senhor, colocadas na boca de Balaão: “…contra Jacó não vale encantamento, nem advinhação…”, são extensivas a nós hoje, e, significam que, contra aqueles que tem ao Deus único e verdadeiro, criador dos céus e da terra por seu Deus e Senhor sobre as suas vidas, não vale:- encantamento, feitiço, agouro, mau olhado, mandinga, etc… Não vale, não funciona, e não pega nenhum tipo de urucubaca!
Quem é de Deus tem a luz divina dentro de sí, e as forças tenebrosas do mal não lhe podem tocar! “Encosto” não encosta e nem sequer esbarra em que tem a Deus verdadeiramente por seu Deus, Salvador e Senhor!
Se você já recebeu ao Senhor Jesus Cristo, como seu Salvador pessoal, e o convidou a entrar no seu coração, e a fazer morada na sua vida… Se você segue os princípios bíblicos emanados da Bíblia Sagrada, Palavra de Deus, Satanás e as forças espirituais do mal já não têm mais nenhum direito legal sobre a sua vida, e, firmados na Palavra de Deus, lhe asseguramos e declaramos:- “contra a sua vida não vale encantamento”!
Em momentos de aflições, problemas, em que a vida começa a dar prá trás, não permita que pensamentos de fraqueza roubem a sua fé no Todo Poderoso… Tire da sua cabeça qualquer idéia de que possa ser feitiço, agouro, mau olhado, ou qualquer outra obra do mal… Abra a sua boca e declare vitória em Cristo. Declare em voz audível: “Eu nasci de Deus e o maligno não me toca.” ( I Jo 5:18b)… Diga: “Eu te louvo Senhor, porque o Senhor é o meu único Deus, o meu único e suficiente Salvador, o Senhor me protege, o Senhor me guarda e o inimigo jamais poderá me tocar! Eu sei que em Ti eu sou mais que vencedor, e que ao final da prova pela qual eu estou passando, a minha vitória é certa, em Jesus Cristo o meu Salvador e Senhor”!
Jesus venceu a Satanás, no monte da tentação, citando a Palavra! A Palavra de Deus é poderosa… Memorize textos bíblicos de promessas de bênçãos, e cite-os em suas orações, preferencialmente em voz audível. Faça orações em formato de declarações de fé! Peça oração. Busque a companhia e a ajuda de outros irmãos em Cristo, porque “a oração de um justo muito pode em seus efeitos”.
O Senhor é o dono do ouro e da prata, confio nele apenas quanto aos meus recursos.
Neste caso, tentar custa sim, a fidelidade e confiança na Palavra de Deus.

Minha é a prata, e meu é o ouro, diz o Senhor dos exércitos. (Ageu 2:8)

Pr. Valdomiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sardes - Igreja Morta

Ser discípulo de Cristo é um privilégio. Saber que Deus nos escolheu para gerar o caráter de Seu Filho em nós e tornar-nos semelhantes a Ele deve encher nosso coração de alegria e santo temor.
Infelizmente, como a Igreja de Sardes que é conhecida como a “Igreja Morta”, alguns se enveredam por esse caminho e se tornam mortos, mesmo frequentando templos, liderando grupos, participando de eventos e outros ritos religiosos.
O processo não é tão complexo. Basta uma decepção com alguém ou alguém (pessoa ou instituição) para ter início a queda ladeira abaixo. O clamar pela intervenção divina, sem resposta, leva a agonia e a decisões precipitadas.
Então a pessoa resolve fazer as coisas pela própria força e concebe o pensamento maligno que suas estratégias são melhores do que as de Deus. Seu coração se enche de soberba a ponto de não poder ser questionada e tudo passa a girar em torno dela. A pedra no túmulo são as máscaras usadas para camuflar erros, para atrair e afastar pessoas, para manter …

A Páscoa que Precisamos

“Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.” (1 Coríntios 5.7)

A festa da Páscoa é a comemoração cristã mais antiga, é o evento principal do cristianismo e isto é devido a termos nela envolvida a Paixão de Cristo, sua Crucificação e Ressurreição. Páscoa é o “Domingo dos Domingos” para os cristãos, mas a sua marca foi adotada por Jesus através da tradição judaica, pois a Páscoa para o judeu era uma ordenança do Antigo Testamento, onde temos a libertação do povo do Egito e sua caminhada para a Canaã. Nesse evento a lembrança é um tempo de sofrimento e escravidão egípcio e ainda o grande livramento da morte dos primogênitos daqueles que tinham o sangue do carneiro sobre o umbral de suas casas. O grande livramento e libertação que o povo judeu teve, ficou marcado na sua história e Deus estabeleceu a Páscoa judaica para que eles se lembrassem deste episódio e permanecessem firmes nos propósitos divinos…

Porque Oramos?

Os crentes não oram com a intenção de informar a Deus a respeito das coisas que ele desconheça, ou para incitá-lo a cumprir o seu dever, ou para apressá-lo, como se ele fosse relutante. Pelo contrário, eles oram para que assim possam despertar-se e buscá-lo, e assim exercitem sua fé na meditação das suas promessas, e aliviem suas ansiedades, deixando-as nas mãos dele; numa palavra, oram com o fim de declarar que sua esperança e expectativa das coisas boas, para eles mesmos e para os outros, está só nele. A oração não é feita para nos exaltarmos diante de Deus, nem para que seja apreciado o que há em nós, mas para confessarmos a nossa miséria e para fazermos sentida lamentação de tudo o que pesa sobre nós, como uma criança faz a seu pai. Ao contrário, pois, de causar temor, o senso de miséria pessoal deve antes ser como uma espora ou como um aguilhão que nos incite à oração.
Como somos advertidos pelo exemplo do profeta, que orou a Deus pedindo-lhe: “Compadece-te de mim, Senhor; sara m…