Jesus Ressuscitou

“Farei do vencedor uma coluna no santuário do meu Deus, e dali ele jamais sairá. Escreverei nele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu da parte de Deus; e também escreverei nele o meu novo nome. Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas.” (Ap 3.12-13)
Estamos na Páscoa, uma data em que a Igreja celebra a ressurreição de Cristo. Foi ao terceiro dia, primeiramente apareceu a Maria Madalena, aquela que Jesus tinha expulsado sete demônios (Marcos 16.9).
A notícia de sua ressureição se espalhou rapidamente e foi contemplada posteriormente pelos discípulos, provas incontestáveis de que Jesus estava vivo, foram mais de doze aparições em quarenta dias, período em que falava-lhes acerca do Reino de Deus (Atos 1.3).
Apesar de tudo isto, há muitas pessoas que contestam a ressurreição de Jesus, o apóstolo Paulo aponta o impacto desta declaração: “e, se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como também é inútil a fé que vocês têm.”
(1 Coríntios 15:14
).
Crer na ressurreição de Cristo, é crer nas Escrituras Sagradas, é crer no poder de Deus, é crer no perdão dos pecados através do sacrifício de Jesus, é crer na vitória sobre a morte e se deleitar na esperança da vida eterna.
Se Jesus está vivo, ele governa, se está vivo, ele fala, e foi assim com a Igreja de Filadélfia, o Senhor disse que esta igreja, apesar de estar sendo perseguida e ter “pouca força”, como havia guardado a sua palavra e não negado o seu nome, seus inimigos seriam colocados aos seus pés e reconheceriam que neles há o amor de Cristo.
Há uma coroa para aqueles que retém os ensinamentos de Jesus. Celebre a Páscoa com muita alegria, pois Cristo ressuscitou!

Rev. Valdomiro Cardoso Filho
pastornanet.blogspot.com.br
"Uma vida abençoada, é uma vida com Deus” 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sardes - Igreja Morta

A Páscoa que Precisamos

Enchendo as Redes (I)